Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#EsteOutroMundo

#EsteOutroMundo

What if I don't try, What If I do?

    If I Win What I lose?

 

     Quem me conhece sabe como eu sou, o que penso, o que sinto... sabe quem eu sou!

    

     Passo a minha mão pelo braço, contorno o meu rosto quero que tudo se transforme em algo irreal.As nuvens sobrevoam o tecto de minha casa meias alaranjadas e eu não suporto o ar quente que me rodeia. Saber como já foi doce e como já foi amargo...nostalgia aparece lá ao fundo.

    Eu fecho os olhos, penso no passado, em quando as gargalhadas me afugavam e em quando as lágrimas apareciam; lembro-me dos sorrisos tímidos, das palavras, dos olhares, dos toques apressados, dos encontrões nas escadas em que quando chegávamos ao topo ríamos... Abro os olhos, agora húmidos, penso em como o que era tão bom de lembrar se tornou tão amargo, tão irresistivelmente mau, tão sínico! Fecho os olhos de novo, lembro-me dos passeios, das mãos dadas, dos beijos, dos segredos,  dos elogios, das defesas, das mentiras, dos nomes, da simplicidade, de ser eu mesma como alguém diferente e comparo com o hoje onde sou tão real, tão diferente, tão eu!

     É impossível não viver o passado que vivi, porque ele não faz só parte de mim, e qualquer gesto conhecido que apareça vem de lá, se calhar se tivesse sido diferente eu seria hoje também diferente. Agora aprendi a tentar não esquece-lo, mas a recordar as partes boas e a reciclar as más. No entanto, quando ganho algo importante para o futuro, sinto deixar cair um pedacinho de mim...um bocado do meu passado, ou talvez presente. E adapto tudo, recordo tudo: um beijo apressado, uma simples troca de olhar, um toque de lado, uma palavra no ar...talvez um gesto fantasia, um sonho de criança, um episódio de magia, ou uma página de esperança por onde eu terei algum dia passado.

    Mas a vida, e agora percebo isso, a vida é assim: se tentarmos desejamos não o ter feito e se não tentamos pedimos para regressar atrás com a alegada promessa de que será diferente...o que está feito não pode ser apagado porque até quando escrevemos a lápis fica marca.

Um Passado Como Presente

(AINDA ESPERO)POR QUEM NÃO ESQUECI

  Foste Tudo, sim...chegaste a ser O mais importante, chegaste a ser Tudo e sabia-lo. Agora és mais que uma recordação, deixaste mais que uma marca, deixaste mais que um lugar, e conquistaste mais que uma parte de mim: mais do que uma memória, mais que um pedacinho do meu coração. Pintas-te a minha vida de cor-de-rosa, deixaste-me pintar uma parte da tua, quebraste promessas e inventaste palavras por e para mim!

   Sabes que houve aquele pedaço, aquele pedaço despedaçado do teu coração que se juntou ao do meu e ficou perdido nas linhas de comboio. Suspeito que fecharam o terminal para com a velocidade dos comboios tudo o que ali ficou guardado, -não enterrado,- não voasse...Tu sabes de tudo, conheces-me melhor que ninguém e foste único. Passem dias, passem semanas, meses, anos... serás sempre mais do que um tu, mais do que alguém...Serás sempre quem mais me inspirou, quem me fez chorar de alegria, quem me viu a chorar, quem me viu como realmente sou...serás sempre quem me apaixonou pelas músicas pelo seu significado.

   A tua importância presente perdeu-se em segundos aos biliões que passaram, pois os relógios deviam te rparado, mas o tempo contou sempre, mas a tua importÂncia passada não está guardaada no meu coração ou na minha memória, mas sim no que eu sou hoje.

   Sinto frio... sinto frio por causa do vazio que deixaste quando saiste da minha vida vazio esse onde pairo imóvel; não sou tão grande como fui, deixo espaços em branco que em tempos serias tu que completavas. Tenho um futuro para alcançar, mas como luz que eras já não eluminas o que iluminavas e eu não sei como lá vou chegar...o caminho será diferente. Sei que fará mais frio lá, porque o tempo vai passando, a tua presença passa... embora continues especial, e cicatriz que deixaste permaneça em mim enquanto tiver memória, corpo, alma e coração. 

 

   Até que os Xutos parem de tocar...até onde as linhas do comboio forem, até o silêncio começar a fazer barulho! Sabes até onde eu posso ir sem ti, sabes até onde podes ir sem mim. Dizem que o fruto proibido é sempre o mais apetecido, mas tu não foste proibido, foste-me impedido, e eu toquei-te, testei-te e os desejos cresceram...ainda hoje tenho vontade de te dar um abraço grande e apertado, aida hoje tenho saudades tuas, ainda hoje te sinto no mesmo lugar que tinhas, mas sei que apenas o teu fantasma lá está ...colorindo a minha sombra.  Hoje, não me dói a tua ausência, dói-me saberes que estiveste lá e que não estás no mesmo sítio. Hoje, ainda procuro por quem não esqueci, por quem já não volta, por quem eu perdi... procuro e peço à noite um sinal de ti. 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • "Amar é dar a alguém a paz que o mundo tira".

    03 Fevereiro, 2024

    Deixemo-nos de cenas : a vida e o mundo de hoje em dia são - inevitavelmente - stressantes. (...)

  • Num sempre quase nunca

    11 Outubro, 2023

    Desta dor tão ordinária que este fantasma me trouxe soa um som tão bélico e forte enrolado (...)

  • Amor de Inverno.

    03 Junho, 2023

    Esquece isso dos amores calorosos de verão. Esquece esses amores passageiros que vêm e vão (...)

  • Dança Comigo.

    25 Janeiro, 2019

    Hoje sonhei contigo. Aliás, sonho todas as noites. Umas vezes sonho a dormir, outra vezes (...)

  • Gostar de ti

    15 Janeiro, 2019

    É fácil gostar de ti.  É fácil gostar do brilho que me trazes, da energia que me dás, (...)

Partilha[-me]

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D