Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#EsteOutroMundo

#EsteOutroMundo

You Used To Smile

Acreditava que era possível as coisas terem voltado ao mesmo, enganei-me...Outra vez.

Pensava que eras tu e eu, como já uma vez tinha sido, enganei-me... Outra vez.

Tu sorrias, eu sorria: queria o teu bem, eras a minha menina. Foi ilusão, como das outras vezes todas que me aproximava e alguém me afastava,mas esqueci-me dos imprevistos, esqueci-me de como as coisas mudavam com factores fora do meu alcance.

Se eu podia ter agido de forma diferente? Podia; e peço desculpa se não o fiz, peço desculpa pela ignorancia se não sabia que estava a afastar-me, se não sabia que estava a agir mal, mas sempre te quis por perto, around me. Ajudava-te como podia, dava-te a minha mãe sempre que achava que precisavas, achando estar a fazer a coisa certa, the right thing to me maybe not the right one for you.

Se mudaria as coisas? Talvez não, suponho que não. Foi bom abraçar-te,é bom abraçar-te ... Mas parece que não foi nem é o suficiente, culpa minha? Talvez. Ou culpa do destino que gosta de pregar partidas... Seja como for, já devia estar habituada.

Aquele arco-íris no fim da tempestade é real, eu vi-o, e vi-te a andar sobre ele em direcção a mim... sempre que ele aparecia! Estiveste sempre lá, e talvez eu não. Não tenho certezas quanto à minha presença, talvez tenham existido momentos em que não me apercebi que precisavas, talvez momentos que não me tivesses recebido como eu esperava, talvez momentos em que eu lá stivesse e eu não me tivesse apercebido: somos dois mundos totalmente diferentes impossíveis de fundir, temos noções diferentes para a maior parte das coisas, mas eu não sou nada sem ti, cheguei a dizer que eras parte de mim.

Não percebo...umas vezes sinto-me mesmo pertinho de ti, como se nunca nos separássemos e fossemos juntas para sempre como aqueles planos que fazíamos e outras vezes sinto ondas magnéticas a afastar-me, uma barreira invísivel a chegar-me cada vez para mais longe de ti, e quero-te de volta! Mas tu não queres voltar, só voltas algum tempo depois, e depois desapareces, e regressas e...não queres voltar.Umas vezes parece que ninguém te conhece melhor que eu, outras vezes parece que sou eu quem te conhece menos. Apetece-me fazer de tudo para recuperar tudo o que queria voltar a ter contigo, outras vezes apetece-me dizer que desisto porque mparece que por mais coisas que faça nada volta a ser como eu pintei. Será que alguma vez foi como pensei?

Quantas vezes terei pensado que estava udo bem e as coisas estavam de pernas para o ar?

Quantas vezes houve tempestade e eu não reparei?

Quantas vezes desapareceste e eu te vi ir sem dizer nada?

Quantas vezes eu te tentei recuperar e tu fugias?

Quantas vezes te soprou o vento para longe de mim e eu pensava ter-te aqui?

You were my girl, my soulmate, my half-part... Was I the same? And now, what do you want to be? What would you call me?

 

I would say I want you forever, I would say "come back", but I guess it doesn't matter anymore.

I guess you don't want to come back.

 

XXO~Tammy A .

Será um Inicío?

Este post tem uma segunda intenção, mas não posso dizer qual é.

Espero recuperar agora o tempo perdido e voltar a fazer deste blog o que um dia já foi. Conto com a vossa ajuda paara o regresso do OLHARES DESCONHECIDOS. :D

 

Pensar no que podia ter sido diferente, o que eu podia ter mudado se o tivesse contado, dito, escrito, evitado. Pensar no que era diferente se naquele dia, àquela hora, não tivesse querido ser mais rápida que o destino.

Como seria eu agora? Como estaria eu? O que faria, pensaria, sentiria, diria? Como respiraria eu agora? E eu penso…Não chego a conclusão alguma no meio de lágrimas causadas por um fantasma que nunca desapareceu do meu coração ou do meu pensamento. Causando-me dor, pesadelos, pensamentos, choros, voos, gotas, palavras mortas.

Houve aquele último adeus, supostamente por acontecer. Aquelas últimas palavras que ficaram por dizer, e eu aqui. Sentada, sonhada, esperando uma lembrete do passado, com notificação de que tinha conhecimentos da minha presença aqui.

É difícil. Difícil de mais esquecer tudo. Esquecer tudo, esquecer-te. Acho que continuo a amar-te, muito. Acho que te queria aqui, parece que só quando não estás é quando realmente preciso de ti.

E depois veio aquele erro, tudo aquilo que eu não queria que acontecesse, aconteceu. Devia ter parado, devias ter ficado, devíamos ter esperado: it is not supposed to happend. Eu não me mexi mais, petrifiquei no teu silêncio, na neblina daquelas memórias impuras, despedacei-me perante ti, perante o passado, perante o presente, fiquei À espera de uma luz, talvez num futuro próximo. Sem correrias, sem especulações, sem esperanças, sem olhares e planos. Sem leituras. Queria viver.

Queria ser como era contigo. Queria estar como estava contigo. Queria sorrir como sorria contigo. Queria viver, respirar como vivia e respirava contigo. Queria que sobrevivêssemos. Queria esquecer tudo, queria só nós… Recuperar todo o tempo perdido, recuperar todos os sonhos postos de parte. Mais que desejos. Mais que objectivos, mais que vontades: Eras TU!

Aquele reencontro que o meu coração pintava nos meus sonhos seria inesquecível. Seria melhor que um conto de fadas, seria recordado e contado de geração em geração como uma lenda.

Sabes tudo sobre mim, sem segredos, ainda deves conhecer-me melhor que eu. Queria-nos de volta. Queria o teu sorriso, as tuas lágrimas limpas por mim, os teus olhos, os teus lábios, as tuas mãos nas minhas, queria os teus braços a embrulhar-me, o teu apoio, as tuas palavras. Queria-te a ti e a essa vida contigo. A esses momentos únicos, a esses sonhos tornados realidade.

Abdicaria de tudo para te voltar a ter para mim, e de um momento para sempre.

Vi-te daquela vez, e tu sabes que mudou tudo a partir daí. Todos aqueles sorrisos e olhares comprometidos. E eu quis acelerar o destino, não por mal, mas por ti. Nunca mais nada foi o mesmo. Meu amor, diz que sim a um regresso nosso.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Confesso.

    18 Setembro, 2023

    Deixaste-me ir. Talvez achasses que eu ficava e que esperava. Talvez achasses que sempre (...)

  • O dia depois de amanhã.

    14 Maio, 2019

    Eles acham que sabem. Eles devem pensar que basta olhar para saber. Mas eles não sabem: não (...)

  • Sem querer, querendo.

    20 Fevereiro, 2019

    Um dia descobri-te.   Não sei se sempre tinhas estado por ali e eu andava cega ou se naquele (...)

  • Gostar de ti

    15 Janeiro, 2019

    É fácil gostar de ti.  É fácil gostar do brilho que me trazes, da energia que me dás, (...)

  • E então fui...

    02 Junho, 2015

    Eu queria que o mundo parasse. Queria que o mundo te guardasse, ficasse em pausa no momento em (...)

Partilha[-me]

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D