Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#EsteOutroMundo

#EsteOutroMundo

Insónias e devaneios

Tenho-te a agradecer a surpresa e toda essa irreverência. Tenho-te a agradecer a tua existência, apesar de tudo. Pensei que não viesses, que não fosse saber de ti tão cedo. A minha vontade de falar era inquestionável, mas o desejo de suportar a tua ausência uma vez na vida desta relação era maior. Eu precisava da tua inexistência, eu precisava de não insistir. Eu precisava do pedaço de ti a que nunca tive direito. Eu precisava de ti por inteiro. E isso matou-me por dentro. Deixou-me em pedaços. Estilhaçou-me. E pior, refletiu-se por fora.

 

Veio a pouca vontade de falar, a pouca vontade de comer, a pouca vontade de me mexer, mas veio também a energia incontrolável do nervoso de não saber de ti... E de não saberes de mim; de não me procurares. Veio aquela luta inconsciente do cérebro e do coração, de ele dizer sim, e da cabeça dizer não. E a cabeça estava tão certa... Mas o coração é tão mais insistente... Desta vez perdeu. Eu sabia que o silêncio ia doer, eu sabia que querer controlar-me ia ser talvez dos meus maiores desafios e o pior de tudo era do cimo do mastro não ver terra à vista... Nem ter GPS para prever quando a começaria a avistar.

 

Eu sabia que provavelmente, mais cedo ou mais tarde, ia falhar e ceder. Ceder-te. Ceder-me. A ti. Sabia que a minha boca se abriria inevitavelmente. Só não sabia quando ou como. Juro-te que rezei quase todo o dia para me surpreenderes e me dares sinal de vida, mesmo achando quase impossível que o fizesses. Lembro-me de esperar acordada por isso e de acordar sobressaltada por te poder poder ter perdido. E de ter pensado que era um sonho quando te vi, de quase tão impossível que era e tão arrasada que estava: de sono, da falta de ti, do nervoso da tua ausência. A verdade é que adormeci meia acordada, abrindo de vez em quando os olhos que ainda seriam teus, e procurado um rasto teu... Por mais ínfimo que fosse. Não me foi difícil perceber-te e aperceber-me de ti. Mas foi-me difícil ceder-te. "Vá lá, desta vez foste forte"...terei sido?

 

A persistência merece o seu mérito. A resistência acabou por ser qualidade. Mas e depois?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Confesso.

    18 Setembro, 2023

    Deixaste-me ir. Talvez achasses que eu ficava e que esperava. Talvez achasses que sempre (...)

  • Amor de Inverno.

    03 Junho, 2023

    Esquece isso dos amores calorosos de verão. Esquece esses amores passageiros que vêm e vão (...)

  • O dia depois de amanhã.

    14 Maio, 2019

    Eles acham que sabem. Eles devem pensar que basta olhar para saber. Mas eles não sabem: não (...)

  • Gostar de ti

    15 Janeiro, 2019

    É fácil gostar de ti.  É fácil gostar do brilho que me trazes, da energia que me dás, (...)

  • E então fui...

    02 Junho, 2015

    Eu queria que o mundo parasse. Queria que o mundo te guardasse, ficasse em pausa no momento em (...)

Partilha[-me]

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D