Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

#EsteOutroMundo

#EsteOutroMundo

Fica, respira perto de mim.

     Penso que não posso mais, dou dois passos em frente e recuo quatro com inconstantes impulsos que me empurram para trás. Meto música e viajo para um espaço onde flutuo: sem tecto, sem chão, sem paredes... um vazio. onde toco aparecem pontinhos luminoso, eu continuo apenas flutuando num espaço que eu própria criei. Abro os olhos, estou no mundo real. Dói-me a cabeça, os olhos, os dedos, sinto um formigueiro no corpo todo:

Não Me Deixes!

é um ritmo forte, um som alto, que ouço ecoar nos meus ouvidos e que me deixa assim imóvel, como se estas letras fossem da ponta do meu cabelo, à ponta dos meus dedos dos pés. Infiltram-se sem me deixar margem para um simples fechar de olhos: quero voltar ao meu espaço! Não percebo se sou eu que grito, se são os sons que me rodeiam que formam aquele grito... Mas é um grito que não consigo suportar. Não consigo suportar.

      Afasto-me...Arrasto-me...rastejo até onde consigo chegar e ouço "toque-toque", um doce "toque-toque" lá fora. Olho pela janela embaciada: está a chover, uma chuva diferente, com se fosse uma introdução à despedida de Verão e à recepção do Outono, ou de um Inverno prematuro que anseia por irromper pelas portas das Quatro Estações. não está frio, mas existe um vento que trás cheiro a tempo húmido, não congelo, mas tremo. Imóvel, no mundo real, desfaleço, pálida atravesso um mar de pensamentos que não vejo hora de acabar, pensamentos assustadores, medonhos:

Não Me Deixes!

envolvo-me com o tempo, segundos, minutos... entro num mundo de sonhos, puff, de volta a um espaço vazio, decorado por  mim, preso às minhas paixões, à minha personalidade, aos meus desejos, vontades, conquistas e sonhos... Não vás! Choram as nuvens, o mar envolve a areia como acarinhando aqueles minúsculos e ínfimos bocadinhos de rocha que repletam o chão e como impedindo que adormeçam. A água grita. Berra. Com tom grave, forte, duro, amargo, bélico. Não vás!  Redirecciono as minhas forças todas para aquela paisagem: céu azul, mar cinzento-esverdeado, espuma branca, onda que se sucedem em sintonia num movimento quase que perfeito, numa melodia quase que singular. Solto-me, vou. Flutuo, num espaço vazio com a luz da lua que coloquei naquele angulo, a brilhar para cima do meu cabelo, com as estrelas desenhando teu nome, as nuvens emoldurando a tua imagem... grito e escuto. Penso que não posso mais, dou dois passos em frente (...) caio, e viajo para um espaço onde flutuo e tudo é, magica e permanentemente irreal.

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Ilusionista.

    25 Fevereiro, 2024

    Fui eu! Claro que a culpada fui eu!    A culpada fui eu porque acreditei em tudo aquilo que (...)

  • "Amar é dar a alguém a paz que o mundo tira".

    03 Fevereiro, 2024

    Deixemo-nos de cenas : a vida e o mundo de hoje em dia são - inevitavelmente - stressantes. (...)

  • Gostar de ti

    15 Janeiro, 2019

    É fácil gostar de ti.  É fácil gostar do brilho que me trazes, da energia que me dás, (...)

  • Acontece

    29 Julho, 2015

    Era suposto ser só eu. Eu e as as minhas manias, as minhas manhas, os meus sonhos, as minhas (...)

  • [Im]perfeição

    23 Novembro, 2013

    "Foi perfeito", repetia: "perfeita a maneira como tudo aconteceu, como tudo correu", como ele (...)

Partilha[-me]

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D