Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

#EsteOutroMundo

#EsteOutroMundo

Do mundo que me trazes

Escrevo isto no colo de quem me acolheu. No colo de quem está do meu lado, sorri comigo e sabe exatamente o que quer, tal e qual como eu. Enquanto escrevo, é como se rimasse a cada instante, como se houvesse uma música de balada que aqui encaixasse perfeitamente, como tudo parece encaixar.

 

Penso em cada palavra, enquanto olho nos olhos de quem me olha neste momento. Mas, com o olhar mais doce e protetor como paisagem, é natural que as palavras fluam tão facilmente. Mergulho nesses olhos infinitos, neste olhar tão confortável, no colo de quem me conforta. E a melodia que soa em ambiente, combina connosco. Combina como tudo em nós.

 

Desenho cada letra nos braços de quem me abraça, de forma apertada e inigualável, de quem me abraça como se nunca me quisesse largar, de quem me abraça como se envolver-me assim fosse fonte de energia. (E para mim é.) E as letras vão fluindo e voando, vão formando momentos que nunca ninguém que nunca os viveu, pensou serem possíveis; vão descrevendo sentimentos únicos.

 

As ideias não param de ser sonhadas e vividas, neste meu cantinho secreto, neste abraço que é o meu porto de abrigo, neste colo que me dá as boas vindas suplicando para não ter de me dizer "adeus" uma vez mais, neste olhar que mais ninguém sabe a sensação de libertação e levitação que transmite. Ninguém sonha com ele. Ninguém o saboreia como eu. Como eu e quem me vê através dele. Como eu e quem recebe, de mim, o mesmo olhar de volta. Este olhar que toca a alma.

É inevitável tentar controlar-me. Os meus reflexos levam-me até estes olhos como fosse vital e, em gestos involuntários, sou enrolada num abraço brilhante que me enrosca como se também ele não tivesse sido voluntário. Mas não importa: se eu tivesse hipótese de, quanto esta força misteriosa me ataca, controlar os meus movimentos, cada um dos meus passos e gestos ou, se quer, tivesse hipótese de pensar sobre eles, não resta dentro de mim qualquer ponta de dúvida, de que mesmo conscientemente - mais que conscientemente- todo o meu corpo o quereria receber.

 

Sem questões, sem receios, escolheria ser acolhida por todo este colo, todo este abraço. Escolheria, definitivamente, mergulhar neste olhar que me aquece, neste olhar que sorri para mim e, silenciosamente e a medo, me pede para ficar, cada vez que se cruza com o meu. Não é à toa, não é porque sim, não é por acaso: mas escolhia sem dúvida, conscientemente, viver no sorriso perfeito que me olha, o resto da minha vida.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • "Amar é dar a alguém a paz que o mundo tira".

    03 Fevereiro, 2024

    Deixemo-nos de cenas : a vida e o mundo de hoje em dia são - inevitavelmente - stressantes. (...)

  • Gostar de ti

    15 Janeiro, 2019

    É fácil gostar de ti.  É fácil gostar do brilho que me trazes, da energia que me dás, (...)

  • Sob Azevinho

    10 Dezembro, 2017

    Sentia-se agora toda aquela agitação que refletia ansiedade da primeira vez. Desde de manhã (...)

  • Acontece

    29 Julho, 2015

    Era suposto ser só eu. Eu e as as minhas manias, as minhas manhas, os meus sonhos, as minhas (...)

  • [Im]perfeição

    23 Novembro, 2013

    "Foi perfeito", repetia: "perfeita a maneira como tudo aconteceu, como tudo correu", como ele (...)

Partilha[-me]

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D