Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

#EsteOutroMundo

#EsteOutroMundo

La Vie en Rose : e quando o futuro nos cai no colo?

Nem tudo tem um "porquê" ou um "porque", nem tudo tem um sentido, um fundamento ou uma explicação. Às vezes a vida, pura e simplesmente, acontece. E acontece de uma forma tão natural e simples, que parece mágica, transcendente, estonteante. INACREDITÁVEL. E nós paramos: queremos aproveitar, estranhamos a sorte, ficamos confusos. 

Às vezes ficamos tempo infinito à espera que aconteça alguma coisa que nos surpreenda, alguma coisa que faça a rotina sobressair de alguma forma, que nos faça mexer, sonhar, dançar à chuva, percorrer uma rua aos saltinhos, sentir um nervoso miudinho 24 horas por dia, tremer e estremecer, que nos faça arrepiar... e depois, pura e simplesmente, a vida aparece. O presente é visto como um verdadeiro presente, o passado passa a ser visto como uma coletânea de memórias, sentimentos e aprendizagens e o futuro fica como a página completamente em branco daquele caderno colorido que acabámos de comprar e que temos imensa vontade de começar a preencher e que parece que sabemos exatamente como vamos terminá-lo... E temos vontade de fazer tanto!

E depois tudo parece novo. Se calhar aquilo que está ali desde sempre, só agora é visto por nós. Se calhar o céu sempre foi assim azul e as estrelas sempre brilharam tão intensamente como hoje, mas a verdade é que estamos tão focados em esperar no que irá eventualmente acontecer que não nos apercebemos do que se passa realmente à nossa volta até que há um "clique" dentro de nós que diz precisamente "foi isto que estiveste à espera até aqui", e é como se o vento soprasse a nosso favor, é como se o mundo começasse a girar de uma forma completamente nova, é como se o inverno fosse tão animado como o verão, como as cores do outono fossem tão bonitas como as da primavera, como se todos os dias se pintasse uma nova paisagem para podermos apreciar, é como se toda a gente à nossa volta precise de viver o mesmo momento que nós e precise exatamente daquilo que nós estamos a vivenciar, é como se tudo o que sempre quisemos fosse aquilo, mesmo que nunca tenhamos perdido um único segundo da vida a imaginar a exata situação em que estamos.

E, de repente, tudo bate certo, como nunca bateu. Tudo mexe connosco como nunca mexeu. Tudo é inevitável. A vida fica rosa-algodão-doce como os sonhos que nos desejam quando somos crianças! E o mundo corre, acelera como se estivesse atrasado! Mas, ao mesmo tempo que a vida mexe a uma velocidade inimaginável para nos levar ao auge do momento incrível que se está a viver, nós temos todos os momentos do mundo, nós sentimos todo o tempo do mundo, todas as sensações à nossa volta, há um controlo que perdemos, um descontrolo que não controlamos e uma vontade ponderada e controlada que temos. Nós vemos tudo com o brilho de um caleidoscópio, o nosso peito ganha formigueiro e a nossa barriga borbuletas, mas apesar do fogo de artifício dentro de nós que parece não cessar, respiramos com a mesma calma que uma tarde de inverno à beira-mar transmite e com a agitação de uma hora de ponta.

E nós temos todo o tempo do mundo, mas não perdemos nem um segundo, porque depois o presente torna-se efetivamente num presente e nós ansiamos que o futuro corresponda a todas as expectativas que se criam inevitavel e constantemente, porque quando se pára no mundo desta maneira e se olha em redor, a vida é realmente extraordinária.

 

E, de repente, tudo encaixa perfeitamente. De repente, tudo é puro e claro, tudo combina. De repente, existe a sintonia perfeita. 

dente-leao.png

And suddenly, everything fits perfectly. Suddenly everything is pure and clear, everything is matching.

Suddenly, the perfect harmony, exits.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Ilusionista.

    25 Fevereiro, 2024

    Fui eu! Claro que a culpada fui eu!    A culpada fui eu porque acreditei em tudo aquilo que (...)

  • "Amar é dar a alguém a paz que o mundo tira".

    03 Fevereiro, 2024

    Deixemo-nos de cenas : a vida e o mundo de hoje em dia são - inevitavelmente - stressantes. (...)

  • Gostar de ti

    15 Janeiro, 2019

    É fácil gostar de ti.  É fácil gostar do brilho que me trazes, da energia que me dás, (...)

  • Acontece

    29 Julho, 2015

    Era suposto ser só eu. Eu e as as minhas manias, as minhas manhas, os meus sonhos, as minhas (...)

  • [Im]perfeição

    23 Novembro, 2013

    "Foi perfeito", repetia: "perfeita a maneira como tudo aconteceu, como tudo correu", como ele (...)

Partilha[-me]

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D