Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#EsteOutroMundo

#EsteOutroMundo

De mim, euforia

Não quero saber o que achas sobre mim: vou sempre chorar durante uma comédia romântica, vou sempre chorar em filmes com reencontros ou notícias avassaladoras. Sensibilidade não é lamechiche.

Não quero saber o que vais ficar a pensar quando vires que apesar das armaguras da vida, vires que vivo - sem inocência do que se passa - num mundo realmente cor-de-rosa... E que o meu quarto é da minha cor preferida - o rosa.

Não quero saber se achas que sou uma criança por pensar que o amor é perfeito e que existem príncipes encantados.

Não quero saber se achas que sou uma criança por gostar de ver clássicos infantis e por acreditar em contos de fadas.

Não quero saber se achas que sou ingénua por ser uma jovem adulta e continuar a sonhar acordada - ou se achas um disparate que seja da opinião que todos nós devíamos sonhar acordados e ver o lado bom da vida.

Não quero saber da tua opinião se consideras que a minha vaidade é egoísmo ou futilidade. Para mim a vaidade é o que me dá vontade de saber os meus limites e me lembra que é importante cuidar de mim... Que é importante cuidarmos de nós.

Não quero saber da tua opinião se o facto de acreditar em Deus é ser ingénua. É importante saber separar as coisas e saber no que e quando acreditar.

Não quero saber se achas que por os animais ao mesmo nível dos humanos é estupidez. Somos todos seres vivos, uns têm racionalidade e outros têm outras capacidades. E não, não me interessa se consideras que o facto de não ser vegetariana é cinismo. Não é.

Não quero saber se achas que sou demasiado menininha: nunca se é demasiado adulta para se deixar de ser menininha.

Não quero saber se achas que gosto de sofrer só porque sou insistente: não vou desistir enquanto a felicidade que me der me fizer acreditar nos bons resultados.

 

Independentemente do que possas pensar sobre mim, interessa-me que saibas que não sou ingénua, interessa-me que saibas que conheço o lado mau da vida, o seu lado negro, mas que não é por um dia ser cinzento que não vamos ver um arco-irís... Interessa-me que saibas que sei que existem os dois lados de uma história e que o amor não traz só felicidade. Interessa-me que saibas que apesar de ter uma criança dentro de mim, não sou inocente. Interessa-me que saibas que nem tudo o que parece é e que os conceitos prévios te podem trazer dissabores.

Não me interessa que me conheças, não me interessa que não me percebas, não me interessa se pensas de forma errada sobre mim. Não me interpretes mal, só não vou mudar determinados aspectos que não acho que sejam errados. E sim, não sou perfeita.

 

Não me interessa se achas o meu otimismo "coisa de miúda', mas interessa-me que saibas que facto de ser otimista me faz viver de uma forma muito mais intensa.

 

Obrigada.

Isto não é um blog de moda (reflexão sobre a minha personalidade e o poder do beijo)

“I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles.”

Audrey Hepburn

 

Até há uns minutos atrás julguei conhecer-me, julguei já me ter descrito de todas as formas possíveis e ter sido bastante completa na minha apresentação. Falhei. Falhei redondamente.

Já tinha pensado fazer uma reflexão sobre a mim, sobre o que me sinto na sociedade de hoje, mas nunca uma frase me descreveu tão bem, me tocou tanto, me fez acreditar com tanta força em mim. Esta sou eu completamente despida. Nua. E não posso dizer que é como vim ao mundo, porque estaria a mentir. Até chegar a este ponto passaram-se vinte e um anos e muitas estórias e histórias. Mas esta sou eu, nua de mim, despida de tudo presente sem quês nem porquês e esta frase poderia ser perfeitamente um dos parágrafos dos meus devaneios de romântica, das minhas confissões líricas, mas não foi.

No entanto, eu sim acredito no cor de rosa. Acredito no poder de um sorriso, na força de um beijo, na minha energia que engana quando me sinto mais em baixo. Acredito na felicidade e no final feliz, afinal tudo acontece por uma razão. E acredito em segundas oportunidades, em terceiras... e não, não é burrice. Talvez ingenuidade, persistência... mas não burrice. 

 

Não sou de modas, não sou de maquilhagens: pincéis, lápis, máscaras, batons, sombras, cremes e loções. Talvez por sorte, nunca precisei de ser dessas "coisas". Mas uso. Uso lápis, máscara de vez em quando, batons raramente e desisti das sombras. Hoje comprei o meu segundo corretor e pela primeira vez consegui fazer um winged eye. A base comecei a usar faz pouco tempo e por insistências alheias bem persistentes, e uso uma vez por semana!

Não sigo tendências a fundo, nem faço questão. Uso roupa fora de moda, tenho o meu próprio estilo, e se por acaso até há algo que goste da "nova coleção" compro quase quando já passou de moda. Modas não me dizem nada, e tomo conhecimento do que está in quando metade da população adolescente usa roupas iguais e a outra metade faz tudo por usar.

Queria conseguir usar saltos altos, adoro saltos altos! Mas não tenho paciência para dores de pés. Queria conseguir fazer aquelas tranças fantásticas, mas por mais que tente despenteio-me toda. Estou vinte minutos para fazer um coque que ao final da manhã parece que dormiu comigo. Queria conseguir lembrar-me todas as manhãs de por o creme hidratante nas pernas, nos pés, nos braços, nas mãos, na barriga, nas coxas... 

Acredito no amor. Acredito que cada um de nós foi feito para alguém que está algures no mundo, e que só não encontramos se não quisermos. Acredito que por mais opostos que sejam, depende da vontade deles a sua felicidade - esforço mútuo, adaptação de parte a parte, felicidade partilhada. Acredito que a liberdade da pessoa está em como ela se sente e não em com quem ela está.

Acredito que o sorriso natural e espontâneo é a melhor maquilhagem. Acredito que um beijo é o melhor presente de todos. Acredito que um abraço apertado é um analgésico. Acredito nas pessoas.

Acredito no karma e acredito na justiça. Acredito no respeito, de quem se dá ao respeito e respeita, ignoro quem não o faz. Acredito nas boas intenções, porque "de más intenções está o mundo cheio".

Acredito que os exageros têm sempre um preço exageradoe que o ideal é o mediano, o morno, o meio, o médio, o centro, a metade. Nem meio cheio nem meio vazio, nem muito alto nem muito baixo, nem muito quente nem muito frio. E as duas únicas coisas que devem ser em exagero são o amor e a paz.

 

Acredito que os animais são melhores que as pessoas, que têm sentimentos e que são mais racionais do que acreditamos.

Vivemos num mundo hipócrita, somos o nosso próprio calcanhar de Aquiles. Precisamos de menos medo e mais coragem. Mais sinceridade e menos covardia. Somos todos covardes, hipócritas e ingénuos.

Apesar de tudo, acredito na humildade, no bom senso, na bondade. Acredito no perdão, mas não no esquecimento. Acredito no arrependimento, mas não na absolvição. Ninguém é inocente, mas talvez não haja culpados a 100%.

Acredito em mim, mas morro de medo de falhar. Quem não tem, que atire a primeira pedra.

Planeio, mas não perco a vida por isso. Sou prevenida, mas sei que há imprevistos. Penso, repenso, aposto, venço, perco. Mas vivo.

 

Sou insegura, envergonhada, romântica, sonhadora, apaixonada pelo mundo, pela natureza, pelo cor de rosa e pelo mar. Apaixonada, essencialmente, pelo amor.

"Acredito no cor-de-rosa. Acredito que rir é a melhor forma de queimar calorias. Acredito no beijar, beijar muito. Acredito em ser forte quando tudo parece correr mal. Eu acredito que raparigas felizes são as mais bonitas. Acredito que amanhã é outro dia e acredito em milagres."

 

Sou simples, sou eu.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Ilusionista.

    25 Fevereiro, 2024

    Fui eu! Claro que a culpada fui eu!    A culpada fui eu porque acreditei em tudo aquilo que (...)

  • "Amar é dar a alguém a paz que o mundo tira".

    03 Fevereiro, 2024

    Deixemo-nos de cenas : a vida e o mundo de hoje em dia são - inevitavelmente - stressantes. (...)

  • Gostar de ti

    15 Janeiro, 2019

    É fácil gostar de ti.  É fácil gostar do brilho que me trazes, da energia que me dás, (...)

  • Acontece

    29 Julho, 2015

    Era suposto ser só eu. Eu e as as minhas manias, as minhas manhas, os meus sonhos, as minhas (...)

  • [Im]perfeição

    23 Novembro, 2013

    "Foi perfeito", repetia: "perfeita a maneira como tudo aconteceu, como tudo correu", como ele (...)

Partilha[-me]

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D